Como estimar o prognóstico do seu paciente na Terapia Intensiva?

10 mar

FB - CAPA 18

Você já se perguntou, em algum momento, se existe alguma forma de estimar, já na admissão no CTI, o risco de morte de um determinado paciente?

A resposta para essa pergunta é sim!

E ainda digo mais, não existe apenas uma forma!

O próprio diagnostico possui alguma capacidade de responder a essa pergunta. É só imaginarmos um paralelo entre um paciente que interna com um diagnóstico de Sepse e um paciente que interna no CTI no período pós-operatório de uma cirurgia eletiva, como uma artroplastia de joelho.

Outra maneira, um pouco mais complexa, são os clássicos escores de prognóstico, como o APACHE II, que foi desenvolvido para pós-operatórios de cirurgia cardíaca, e o SAPS II, criado para as demais condições. Tratam-se de escores que podem ser facilmente acessados via aplicativos pelo seu smartphone e que levam em conta diversas variáveis clínicas e laboratoriais.

Uma novidade no contexto de pacientes críticos vem sendo o uso da bioimpedância e de um parâmetro fornecido por ela, o ângulo de fase. Esse tema vem sendo discutido nos congressos de Terapia Intensiva e trata de um método não invasivo, reprodutível e praticamente sem contraindicações. Essa novidade a Sala Vermelha traz em mais detalhes aqui no SVCast! E, se você preferir outra maneira de ficar por dentro dessa novidade, ainda tem a possibilidade de assistir ao SVTube!

Venha conosco descobrir a Medicina do futuro!

 

O paciente crítico é realmente muito intrigante e sempre um desafio para e a equipe médica. Não podemos nunca deixar de nos atualizar, pois qualquer erro pode ser fatal!! Foi pensando nisso que a Sala Vermelha preparou um curso feito sob medida para você…

Mais detalhes em breve!

Ficou curioso e quer saber os detalhes do que vem por aí antes de todo mundo? Muito simples: é só entrar na nossa lista especial clicando aqui! Não vá ficar de fora… Já são mais de 1000 pessoas na lista de espera para o nosso próximo Workshop!!! www.salavermelha.com.br.

Um abraço!

Ricardo Sobral

Referências Bibliográficas:

  1. Fat‑free mass at admission predicts 28‑day mortality in intensive care unit patients: the international prospective observational study Phase Angle Project. Ronan Thibault et al. Intensive Care Med (2016) 42:1445–1453
  2. Bioelectric impedance analysis and its use for nutritional assessments. Michaela EICKEMBERG et al. Nutr., Campinas, 24(6):883-893, nov./dez., 2011

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *